-->

sábado, 19 de dezembro de 2020

Doenças mais frequentes no dia a dia dos consultórios médicos

author photo

Imagem ilustrativa

De acordo com pesquisas e estudos publicados pelo IBGE, doenças crônicas não transmissíveis representam 70% das mortes no Brasil. As 05 doenças crônicas mais comuns que acometem a população no Brasil são: Colesterol Alto, Hipertensão, Doença Pulmonar Obstrutiva Crônica, Diabetes e Derrame Cerebral. Contudo, não se pode esquecer outras comorbidades tão frequentes no dia a dia do brasileiro, como o Câncer, a Asma, Doença de Alzheimer, Osteoporose e Mal de Parkinson. Especialistas de diferentes áreas da medicina revelam as patologias mais frequentes no dia a dia do consultório e orientam como proceder com o tratamento.


Endometriose


Conforme o Dr. Alessandro Schuffner, especialista em Reprodução Humana, as consequências da Endometriose é dificultar a gravidez através de uma alteração da anatomia da pelve. Sendo assim, a mulher não consegue engravidar naturalmente, somente por fertilização in vitro. Com relação ao homem, a mais comum é a varicocele, que é a dilatação da veia do testículo e a consequência do não tratamento é a piora da qualidade do sêmen ao longo do tempo.


Perdas gestacionais de repetição


As perdas gestacionais de repetição é a condição que mais afeta casais em busca de um médico geneticista. Antes de tudo, deve-se realizar a investigação para descobrir a causa ou o motivo das perdas gestacionais. A partir do diagnóstico correto, pode-se utilizar de diversos tratamentos dependendo de cada caso. Quanto mais cedo diagnosticado, menos sofrimento e dor causariam ao casal, explica o Geneticista Dr. Caio Bruzaca.


Varicocele


De acordo com o Urologista Dr. Claudio Guimarães, a principal causa de infertilização masculina. Normalmente surge na adolescência e muitas vezes o diagnóstico é tardio, pelo fato do menino não ir frequentemente ao urologista como a menina costuma ir ao ginecologista. O diagnóstico é clínico, mas é possível solicitar exames complementares. O tratamento é cirúrgico. A sua correção melhora em até 80% o grau de fertilidade em homens que apresentam dificuldade em engravidar a parceira.


Catarata


Segundo o Oftalmologista Dr. Daniel Kamlot, a Catarata vai acontecer com todos, conforme a idade. É a principal causa da cegueira reversível na população. Existe a catarata congênita, que pode acometer crianças e que é passada de mãe para filho. Tem também a traumática, mas a principal é a Senil. O tratamento é cirúrgico e consiste em trocar o cristalino (lente transparente) por uma lente intraocular que fará sua função e diminuir a dependência dos óculos. Tudo é indicado a cada paciente individualmente com avaliação de rotina no consultório e o pedido da biometria (cálculo da lente). É uma cirurgia cada vez mais segura.


Asma


A Asma é uma das doenças mais comuns nos consultórios, explica o Pneumologista Dr. João Carlos de Jesus. Ela leva à inflamação dos brônquios. O paciente nasce com esse potencial e dependendo da interação que ele tem com o meio ambiente, desenvolve essa inflamação que faz com que os brônquios fiquem mais reativos e tendam a fechar. Isso dificulta a passagem do ar resultado na falta dele, tosse, baixo rendimento para exercícios. Muitas vezes as crianças são acometidas na primeira infância até a adolescência trazendo limitação para o desenvolvimento motor devido ao cansaço. A tendência é, na segunda fase da adolescência e início da fase de adulto jovem ter uma melhora muito boa, espontânea, mas num segundo momento tende a voltar. O tratamento é feito com uma estratégia que envolve cuidados ambientais pra reduzir a exposição a ácaros, poeiras e produtos químicos. A parte medicamentosa envolve terapias inalatórias. A Asma é uma doença crônica que não tem cura, mas tem controle. E o objetivo é ter o controle para que não se necessite de nenhum medicamento.


Alzheimer


De acordo com o Geriatra Dr. Norton Sayeg, a doença de Alzheimer era conhecida antigamente como Demência Senil. Hoje em dia sabe-se que essa patologia se desenvolve entre 30 e 40 anos antes de dar o primeiro sintoma. Então, é importantíssimo que se faça o diagnóstico precoce. Deve ser tratada com medicamentos específicos mais os suplementos. Se isso não for feito as consequências são terríveis. A morte por doença de Alzheimer é lenta e com muito sofrimento para o paciente. Devido a isso, é importante que se faça o tratamento o mais rápido possível.


Cárie


O Cirurgião Dentista Dr. Sylvio Simioni exemplifica a questão da Cárie Dantária: É uma das doenças de maior abrangência na odontologia. Acomete grande parte da população e o causador são os ácidos produzidos pelo biofilme (aglomerado de bactérias) na boca da pessoa, que deteriora o esmalte do dente, aumentando de tamanho e destruindo a coroa, chegando a acometer o nervo do dente e a parte da estrutura óssea. O diagnóstico é feito por uma avaliação clínica. O tratamento depende da fase. No início faz-se um controle e acompanhamento. Se a cárie perfurou, é preciso remover e restaurar o dente com resina. Em estágios mais avançados, faz-se o tratamento de canal. Em casos mais graves é feita a remoção do dente e substituição por implante. As recomendações para prevenção é evitar alimentos com muito carboidrato e uma higienização exemplar com uso de fio dental uma vez ao dia e escovação três vezes ao dia.


Obesidade


De acordo com a Endocrinologista Dra. Maria Cecília Fittipaldi, a Obesidade tem aumentado não só no Brasil, mas em todo o mundo. Acima dos 20 anos, de 2003 para 2019 aumentou de 12,2% para quase 27%, tanto no sexo masculino quanto no feminino. Aumentou inclusive a incidência da Obesidade na infância. É uma doença crônica, ou seja, não tem cura, onde o tratamento deve prevalecer para a vida toda. A causa é multifatorial. Está associada à genética e tem também a questão do meio ambiente obesogênico com fácil acesso aos alimentos supercalóricos, bebidas açucaradas e o sedentarismo. O tratamento é necessário com orientação alimentar saudável e atividade física. Há também o tratamento clínico com medicamento ou a cirurgia bariátrica em alguns casos. As consequências, o mundo inteiro já está sofrendo: aumento de desenvolvimento de diabetes, hipertensão, doenças cardiovasculares, gordura no fígado, entre outros. Hoje, a maior causa de cirrose no mundo é a gordura no fígado. A infertilidade também está associada à Obesidade. Por isso que a cirurgia bariátrica é indicada para melhorar o ciclo menstrual na mulher e fertilidade no homem.


Hipertensão arterial


Hoje no Brasil temos aproximadamente 30% da população com a doença. O tratamento da hipertensão é feito com um tripé: alimentação com redução de sódio, atividade física regular e medicação, além do acompanhando anual para saber se o controle está adequado. Afinal, por ser uma doença silenciosa e muitas vezes assintomática, o paciente tem a falsa sensação que está tudo bem sem estar no controle adequado. Caso o tratamento não seja efetivo o paciente, pode levar a modificação do tamanho do coração, com repercussão nas cavidades cardíacas, aumentando a possibilidade de arritmia, infarto, AVC e trombose.  Fora essa repercussão, pode ainda evoluir com insuficiência renal, indo até mesmo para hemodiálise. E mesmo diante de um controle adequado, poderá desenvolver diabetes, pois essas doenças caminham juntas, segundo a Dra. Alessandra Gazola, Cardiologista.


Vulvovaginite


A Dra. Anne Carolina Andrade, Ginecologista e Obstetra, expõe o que é a Vulvovginite: é uma das patologias mais comuns que afetam a saúde da mulher, ou seja, uma inflamação ou infecção que acomete a vulva e/ou a vagina. Ela pode ocorrer em todas as fases de sua vida e pode ser decorrente de fungos, bactérias ou protozoários, ou de alterações hormonais. Ou seja, transmissíveis ou não. Os sintomas mais comuns que podem aparecer são corrimento líquido ou grumoso, associado ou não a mau cheiro, o prurido vaginal pode estar presente, vermelhidão e irritação, dor durante a relação ou até mesmo sangramentos fora do período menstrual. O diagnóstico, em sua grande maioria, é feito durante o exame físico na consulta ginecológica. O tratamento deve ser direcionado ao agente causador. No caso, por exemplo, da Candidíase devemos utilizar antifúngico e orientar medidas comportamentais. Já em casos como a Tricomoníase devemos tratar com antibióticos, além de lembrar o tratamento do parceiro, já que a mesma é considerada uma infecção sexualmente transmissível.


Câncer de pele


Existem algumas patologias que são muito frequentes na dermatologia. São elas: dermatite, alopecia, acne, micose e câncer de pele. O câncer de pele é causado pelo crescimento anormal e descontrolado das células que compõem a pele. A radiação ultravioleta é a principal responsável pelos tumores de pele. Existem vários tipos de câncer de pele. O mais comum é o carcinoma basocelular e o mais raro e letal é o melanoma. O melanoma, se não tratado rapidamente, pode evoluir com metástase. No geral, o prognóstico, quando detectado em sua fase inicial, é bom. As opções de tratamento para esse tumor são: radioterapia, quimioterapia e cirurgia, explana a Dra. Barbara Cardoso – Médica pós-graduada em dermatologista.


Câncer de mama


A Mastologista Dra. Danielle Miyamoto define bem o que é o Câncer de Mama: É o tipo de tumor que mais mata mulheres em todo o mundo. Os principais fatores de risco são divididos naqueles em que se pode modificar ou não. Os que não se pode modificar: ser do sexo feminino (mulheres são muito mais afetadas do que homens), o avanço da idade onde se torna mais frequente o surgimento do câncer de mama, a idade da primeira menstruação e a idade da menopausa. Quanto maior a idade em que a mulher ficar exposta aos hormônios durante a idade fértil, maior o risco de apresentar um câncer de mama. Os que pode modificar: os hábitos de vida, prática de atividade física, controle do peso, o não consumo de bebidas alcoólicas, além disso, a amamentação que entra como fator protetor. Muito importante também é o rastreamento. Se a mulher não tem nenhum antecedente familiar, a partir dos 40 anos deve iniciar os exames de rotina. Caso a mulher apalpado a mama e sentido alguma alteração como nódulos, cor da pele, saída de secreção da mama, deve procurar um médico antes dos 40 anos. A detecção rápida aponta para maiores chances de cura da mulher.


Varizes


A Cirurgiã Vascular Dra. Débora Ortigosa define o que são as varizes: são veias que se tornarão falhas pela insuficiência das válvulas, ocorrendo uma dilatação. Na maioria das vezes acontece por herança genética e se não forem tratadas no início da doença elas progridem e podem causar, além do aparecimento das varizes, o inchaço das pernas, a alteração da pele com o aparecimento de manchas escuras e fibrose. E se ainda assim não houver tratamento pode, nos casos mais graves, ocasionar o aparecimento das úlceras, que são feridas nas pernas. Esse é o último estágio da doença venosa.


Ansiedade


Conforme a Psicóloga Dra. Elisângela Paes Leme, o problema relacionado à ansiedade foi o que mais surgiu nesse período de pandemia. A ansiedade é uma sensação sentida no corpo e no psiquismo e tem como sintomas a tensão muscular, a inquietação, a fadiga e os problemas de concentração. Essas pessoas precisam de cuidados profissionais. A pessoa ansiosa deseja ter o controle de tudo, mas nem sempre se pode controlar. Numa situação de crise, faz-se a análise de risco e vivência de um dia de cada vez.


Asma em crianças


A Pediatra Dra. Paula Sellan revela que a Asma é uma doença crônica, e em crianças o diagnóstico é feito após 02 primeiros anos de vida e que tiveram em média mais de 03 episódios de chiado dentro de 01 ano com o uso de broncodilatadores (medicação específica para quem tem chiado no peito). Essas crianças, em geral, precisam de um tratamento para desinflamar o pulmão, feito em geral com bombinhas e outros medicamentos. É muito importante que seja tratado, pois caso contrário, cada crise de chiado vai levando a fazer uma cicatriz no pulmão. Essa cicatriz vai ficando cada vez mais difícil de ser tratada. Em geral, essas crianças que tratam logo cedo, evoluem bem e conseguem (com o passar da idade), deixar o tratamento devido à melhora. É muito importante procurar um pneumologista pediátrico nos primeiros sinais de alarme. Ele vai conseguir detectar o problema logo cedo e tratar a criança da forma mais adequada.


Uma coisa é fato: todos são unânimes quando o assunto é diagnóstico precoce. Portanto, as consultas e exames de rotina são essenciais para uma boa saúde.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Proxima Proxima
Anterior Anterior