sábado, 4 de julho de 2020

Calvície: Dr. Samir Santos explica como funciona o transplante capilar

author photo

Imagem Ilustrativa 

Os homens estão mais vaidosos e cuidando melhor da saúde. A busca deles pela beleza e longevidade saudável tornou-se uma realidade nos centros de estética no Brasil.

A calvície incomoda a maioria dos homens, principalmente os mais jovens. É que, com a ausência dos cabelos, suas aparências evoluem para uma suposta ‘idade mais avançada’. Entretanto, tratamentos surgem a cada dia no intuito de diminuir ou até mesmo acabar com a alopecia androgenética (calvície).

Conheça a técnica FUE (Follicular Unit Extration), a mais moderna do mercado no que se refere ao transplante capilar!

 

Quem pode utilizar-se da técnica

Se antes os transplantes capilares tinham resultados artificiais, com o novo procedimento o cabelo fica bem natural, já que são deslocados fios da própria pessoa (homem ou mulher), que precisa ter uma área doadora mínima.

“Com a técnica FUE, o fio é retirado de onde o paciente tenha cabelos, seja na nuca ou região temporal (laterais da cabeça), e inclusive da barba, e transplantado para a área em que haja a calvície.” Explica o Dr. Samir Santos, cirurgião que realiza os transplantes capilares em São Paulo.

Antigamente os procedimentos de transplante capilar eram feitos com um náilon especial. Entretanto, havia um problema: os cabelos não cresciam e, portanto, a pessoa não podia cortá-los.

Com a técnica nova utiliza-se o próprio folículo, bulbo do paciente. Se a pessoa, por exemplo, ficar grisalha, o cabelo também ficará. Ela inclusive pode raspar com a máquina zero que o cabelo crescerá novamente. A praticidade em ter o cabelo de volta, com a técnica FUE é o melhor caminho nos dias de hoje.

 

Como é feito o implante?

Diferentemente da técnica FUT (que também veio ao mercado com a proposta de utilizar-se o próprio fio da pessoa), a metodologia FUE não deixa nenhuma cicatriz. Fica imperceptível. Não há incisão, nem cortes e o paciente pode ir trabalhar já no dia seguinte. Claro, com todas as recomendações para que não haja riscos de contaminação.

São implantados fio a fio. Sendo assim, consegue-se fazer vários desenhos, de acordo com a naturalidade. “Na região frontal, por exemplo, é utilizado somente o folículo com um fio para que haja a naturalidade desses fios frontais. Lógico que, numa coroa ou região de meio da cabeça podemos utilizar um folículo com dois, três ou quatros fios, que dão volume e densidade, não perdendo a originalidade do cabelo anterior.” Orienta o Dr. Samir.

O paciente após o quinto dia poderá votar as atividades normais, porém se recupera da cirurgia em um mês, pois com esse tempo todas as lesões sumiram. Contudo, orienta-se caso a caso, de acordo com a evolução.

 

Resultado final

“Brincamos no consultório que é como ter um filho. São cerca de nove meses de cuidados com esses mil, dois mil, ou cinco mil filhos. Após o transplante, três meses depois os fios são trocados, pois tendem a cair. Do quarto mês em diante é que se verá um resultado definitivo, e do quarto ao nono mês o paciente terá de oitenta a noventa por cento do resultado. Um ano depois ele verá os cem por cento do transplante.” Confere o cirurgião.

Há casos em que o paciente opte por mais transplantes capilares, só que mais por vaidade do que necessidade. Geralmente a pessoa quer mais densidade, peso, e tendo área doadora não há problema algum. Contudo, pede-se um intervalo de um ano antes de fazer o próximo procedimento.

 

Cabelos para toda a vida

O cabelo transplantado não tem a tendência de cair, pois não há o receptor de testosterona.

Uma dica importante do Dr. Samir Santos: “Não use creatina, ela aumenta em dez vezes esse derivado do hormônio testosterona que é o di-hidrotestosterona. A pessoa fica com o corpo bonito, sarado, mas paga-se um preço muito alto pela queda de fios.” Finaliza.

O máximo que pode acontecer é na velhice o fio afinar, que é uma tendência natural.

E por falar em transplante, há também o de barba, inclusive em pessoas trans. Coloca-se a barba e faz-se um pouco de entradas. O homem que tenha barba e falhas, também há como preenchê-las. Pegam-se os fios do braço ou os mais finos da nuca para acrescentar na região. Ou o contrário, levando da região da barba para a calvície.

 

Dr. Samir Santos - Transplante Capilar

Site: www.miamihair.com.br

WhatsApp: (11) 9.8107-2742

Instagram: @miamihairbrasil

Facebook: facebook.com/miamihairbrasil


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Proxima Proxima
Anterior Anterior