-->

segunda-feira, 23 de março de 2020

Cuidados psíquicos e preventivos relacionados ao Coronavírus

author photo

Imagem Ilustrativa
Desde o início do ano, o Covid-19 vem causando uma pandemia pelo planeta, abalando não só o setor financeiro, mas principalmente a população, criando um misto de temores e incertezas.
É obvio que, num momento de tanta fobia social, entrar em pânico torna-se um risco desnecessário. No entanto, o primeiro instinto do ser humano, ao lidar com o desconhecido, é se deparar com o medo. Esse sentimento pode se tornar como se fosse um inimigo que deve ser combatido. Contudo, quais são as saídas para nos livrarmos de sentimentos tão ruins?

Aceitar é preciso

O segredo está em aceitar a situação em primeiro lugar. Ou seja, a aceitação é o primeiro antídoto para resolver e gerenciar os conflitos emocionais.
“A emoção é energia em movimento, e pode desencadear um pensamento ou reação física. Se a pessoa consegue lidar com isso, ela também consegue gerenciar suas emoções, aceitando-as, pois cada emoção tem uma função.” Explica a Dra. Vanessa Moreira, Biomédica e criadora do método Key Of Life.

O lado positivo e negativo de cada emoção

Vamos apontar aqui o medo como exemplo. Ele nos protege no sentido positivo. Já no sentido negativo pode afetar os rins. Já a raiva permite que a pessoa se defenda. No sentido negativo ela pode afetar o fígado. A tristeza permite lamentar e identificar a carência. No sentido negativo ela afeta os pulmões.
Por isso é tão importante lidar com as emoções sem negligenciá-las. E aprender a melhor maneira de fazer isso, gerenciando-as. Destaca Dra. Vanessa.

A psicologia se torna a nossa biologia

De acordo com a biomédica, ela cria diretamente um ambiente mais vulnerável no nosso corpo, permitindo assim que agentes externos, quando em contato com nossos agentes internos que já estão em conflito (no sentido emocional e físico) se tornem verdadeiras ameaças ao corpo.
Ou seja, todas as emoções das quais sentimos, quanto mais negamos ou criamos resistência em relação a elas, no sentido de não aceitar, as mesmas podem danificar diretamente os órgãos principais do nosso corpo. E dessa forma torna o ambiente totalmente vulnerável para o aparecimento de qualquer doença.
“E a doença pode se instalar naquele órgão que se encontra mais vulnerável ou enfraquecido. E nesse momento, o fígado, por exemplo, e os nossos pulmões, que são órgãos essenciais e precisam estar em perfeito funcionamento, acabam abrindo espaço para qualquer agente externo que entre no nosso corpo, ser bem mais nocivo para a nossa saúde.” Alerta.

Você faz a diferença

No entanto, quando a pessoa consegue focar no que deseja e não naquilo que ela não tem (o que é tão normal nas pessoas), tudo tende a ser mais fácil em se resolver.
Uma pessoa que adora ficar em casa, mas que agora é obrigada a fazer isso pode entrar em conflito com ela mesma. Ou seja, nós seres humanos temos tendência a focar no que não temos. Esse é o maior motivo de tudo que possa resultar em situações diferentes daquelas das quais as pessoas acham que estão focadas. Ou seja, desejam uma coisa, mas se concentram em outra, e principalmente naquilo que não tem.

As medidas preventivas

Efetivamente falando, a pessoa pode começar a se exercitar através da respiração profunda consciente. Como? O ideal é segurar o ar de sete a dez segundos, inspirando principalmente pelo abdômen (que retém maior quantidade de oxigênio no corpo), e soltando o ar de sete a dez segundos, ou mais, de acordo com a experiência e treino de cada um.
É muito importante a inspiração profunda, pois a mesma ajuda a alcalinizar o corpo, e o corpo alcalino nos leva a uma imunidade maior, mais fortalecida.
Alimentação adequada garante uma boa digestão. Já que não somos o que comemos, e sim o que digerimos, quando a pessoa come mais alimentos alcalinos ela tem a chance de ter uma digestão melhor.
Outra coisa é respeitar o tempo de descanso. Ele é curador e pode estabilizar qualquer disfunção no nosso corpo em pouquíssimo tempo, desde que consigamos respeitar o período de sono.
“Por outro lado, o movimento também é importantíssimo. Basta a pessoa compreender e aplicar em sua vida. O corpo em movimento digere a tensão que possa existir. Como estamos em quarentena, a pessoa pode organizar melhor a casa, colocar uma música e dançar. Existem muitas formas de se exercitar na própria residência.” Finaliza a Dra. Vanessa Moreira.
Ou seja, essas medidas são fundamentais para ajudar no sistema imune como um todo. Com o corpo alcalino, com o sistema fortalecido e com o gerenciamento das nossas emoções de forma mais fluida, harmoniosa, tudo isso só tem a colaborar e cooperar com um corpo, uma mente, o espírito e as emoções mais fortalecidos. E isso pode ir muito além do momento vivido por esses dias.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Proxima Proxima
Anterior Anterior