quinta-feira, 19 de dezembro de 2019

Fast-track Recovery: próteses mamárias com recuperação em 24 horas

author photo
Imagem ilustrativa
Você sabia que o Brasil está em segundo lugar no ranking das cirurgias plásticas mundiais, perdendo apenas para os EUA?

Por aqui, as próteses mamárias é um dos procedimentos mais realizados (em 2018 os implante de silicone nos seios ultrapassam 15% das cirurgias plásticas), e sempre nos apresenta novidades.

A inovação do momento é o Fast-track Recovery, que diminui o tempo de recuperação da cirurgia para apenas 24 horas.

Quer saber mais sobre o método?



Tempo: o grande aliado da mulher moderna

Como já mencionamos, os implantes mamários estão entre as cirurgias estéticas mais procuradas pelas mulheres no Brasil. Entretanto, se há algum receio em relação ao procedimento, um deles se dá pelo tempo de recuperação, principalmente porque a mulher tem seus compromissos profissionais, como o trabalho diário, e os pessoais, como a casa e os estudos. “Nesses casos, muitas vezes um procedimento cirúrgico convencional torna-se inviável e ficando para depois na lista de prioridades.” Aponta o cirurgião plástico Dr. Walter Lukesic que utiliza a técnica Fast-track Recovery (quando indicada) para otimizar o tempo de reabilitação pós cirurgia.



Só para termos uma ideia, após um procedimento habitual, a mulher, diante do repouso absoluto de 48 horas, precisa de mais 07 a 10 dias para retornar ao trabalho, e de 01 a 03 meses para voltar às atividades físicas. Tais prazos podem variar, já que cada caso é um caso.



Fast-track Recovery: a inovação

Com essa técnica (e diante da orientação médica), a paciente pode se movimentar após as primeiras horas de cirurgia. “O uso dessas medidas de forma adequada a cada pessoa influencia no tempo da recuperação, principalmente quando o assunto é a elasticidade dos tecidos das mamas.” Explica o cirurgião.

O resultado são implantes bastante naturais e o retorno as atividades básicas é possível em 24 horas. Contudo, os cuidados no pós-operatório devem ser seguidos à risca pela paciente. “É de grande importância que ela absorva todas as orientações, já que o seu comportamento será determinante para que a mesma tenha alta em 24 horas.” Concluiu Lukesic.

Como a individualidade é um ponto chave no procedimento, a avaliação do modelo para cada pessoa torna-se primordial. Entender quais são as expectativas em relação aos resultados finais também se faz necessário. Portanto, a busca por esclarecimentos com quem entende do assunto e realiza a técnica no Brasil é imprescindível.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Proxima Proxima
Anterior Anterior