sábado, 17 de fevereiro de 2018

Evolução: Lipoaspiração incorpora tecnologia do laser para derreter gordura e melhorar a flacidez da pele

author photo
Imagem ilustrativa
Há exatamente 40 anos surgiu a lipoaspiração na França, técnica que revolucionou a cirurgia de contorno corporal. A idéia de introduzir uma cânula por meio de pequenos orifícios, conectada a um aparelho de vácuo, e assim retirar a gordura, logo ganhou popularidade e foi adotada por cirurgiões plásticos em todo mundo.
Mas a evolução não parou, e na busca contínua por melhores resultados surgiu a lipoaspiração a laser assistida, também conhecida por laserlipólise, lipolaser ou laserlipo, com a incorporação da tecnologia do laser.
Uma fibra conectada a um aparelho de laser, leva a energia em 2 comprimentos de ondas, sendo um direcionado para derreter a gordura, e o outro para aquecimento da derme, levando a sua contração e melhora da flacidez. A laserlipo possibilita o uso de cânulas mais finas, e habitualmente menor roxidão, mas a principal vantagem sem dúvidas é a melhora da flacidez. Na lipoaspiração convencional o único foco são os depósitos de gordura, não atuando na pele, e assim normalmente levando a uma tendência de flacidez.
A lipolaser tem indicação especial para papada, braços, ginecomastia, axilas, culotes, regiões das costas e abdome com tendência de flacidez, diminuindo por exemplo a incidência do famoso “umbigo triste”, causado pela flacidez de pele acima do umbigo na lipoaspiração convencional.
A anestesia também pode ser local, com ou sem sedação, bloqueio na coluna ou geral, dependendo das áreas operadas. Como todo procedimento, os riscos existem, sendo importante só realizá-la em locais com equipamentos de emergência e com cirurgiões plásticos da SBCP (Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica).
Atenção especial deve ser dada para temperatura da pele na execução do tratamento, diminuindo os riscos de queimaduras. Neste intuito usamos monitorização contínua por câmera termográfica, aumentando significativamente a segurança.

É o fim da lipoaspiração convencional?
Não! Na verdade a lipolaser não veio para substituir a lipoaspiração convencional, veio para melhorar ainda mais os seus resultados. Em áreas bem pequenas, podemos utilizar somente a laserlipólise, mas normalmente em áreas maiores associamos a lipoaspiração habitual para retirada da gordura derretida, porém com cânulas menores que as convencionais.
Para encerrar, gostaria apenas de lembrar que a Cirurgia Plástica sozinha não faz milagre, sendo fundamental a adoção de hábitos saudáveis tais como uma boa alimentação e prática regular de atividades físicas.

Colaboração: Dr. Elizeu Lavor – Cirurgião Plástico | Doutor TV em Revista!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Proxima Proxima
Anterior Anterior