quinta-feira, 1 de junho de 2017

Catarata - a principal causa de cegueira reversível no mundo

author photo
Imagem ilustrativa 
A catarata é uma patologia dos olhos que consiste na opacidade parcial ou total do cristalino. Atualmente é a principal causa de cegueira reversível no mundo. O Dr. Daniel Kamlot, médico oftalmologista, esclareceu as principais dúvidas sobre essa doença tão comum na população.

Sintomas

A catarata diminui a visão, progressivamente, e o paciente sente uma nata cobrindo os olhos, aos poucos, perde a nitidez visual para longe e perto. Com o passar do tempo, a pessoa percebe que a sua qualidade de vida diminui pois seus afazeres diários são prejudicados pela turvação visual. Se não for tratada pode causar visão subnormal e cegueira.

Causas

Pode ser desencadeada por vários fatores, como traumatismo, diabetes, uveíte (inflamação ocular), uso de medicamentos (ex: corticoides) ,entre outros. Porém, a idade é o principal causador da catarata. Percebemos que com o envelhecimento da população, os casos de catarata aumentam.

Diagnóstico

O diagnóstico é feito pelo oftalmologista na consulta de rotina. O especialista afere a acuidade visual e percebe que a mudança de grau não melhora a visão. Exames como a biomicroscopia (avalia a catarata, com detalhes, na lâmpada de fenda), biometria (calcula o grau da lente intraocular que será implantada), miscroscopia especular (avalia as células do endotélio da córnea) e o PAM (fornece uma ideia de como ficará a visão após a cirurgia).

Tratamento

Atualmente, a técnica cirúrgica mais moderna para o tratamento da catarata consiste na remoção do cristalino por microfragmentação e aspiração do núcleo, num processo chamado facoemulsificação, e posterior implante de uma lente intraocular .

Temos diferentes tipos de lente intraocular que podem ser classificados em relação ao foco: monofocal ou multifocal, em relação ao material : acrílico, silicone, PMMA, e em relação ao tamanho : dobráveis ou não.

A evolução da técnica permite hoje incisões muito pequenas, entre 2 e 3 milímetros, o que dispensa a necessidade de sutura e possibilita que o paciente seja submetido à cirurgia de catarata com anestesia tópica (apenas colírios), saindo da sala de cirurgia já enxergando, com uma visão bem próxima da visão esperada, a qual costuma ocorrer em cerca de 1 mês após a cirurgia. Além disso, o laser femtosecond permite que alguns passos da cirurgia sejam feitos à laser, fornecendo mais segurança e precisão.

Prevenção

Podemos diminuir a evolução da catarata usando lentes escuras com filtro UVA/UVB, porém não existe, até o momento, um tratamento clínico para a catarata.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Proxima Proxima
Anterior Anterior